sexta-feira, 10 de setembro de 2010


 Ser humana,
muitas vezes me asssuta.
Não pelo fato corriqueiro,  de  ter que fazer algo, crescer, trabalhar, isso é um fato, afinal estamos neste corpinho.
O que me assusta, é que  a cada passo que vamos adiante, nos deparamos com o outro.
O outro, tem também suas experiências, emoções e ações.
Algumas vezes fica díficil, aceitar e entender o outro.
Colocar-se do lado de fora de assunto e ser um simples espectador, de uma situação, na qual envolve  você e um outro ser, que trabalheira.
Sem expectar nada, só espectar!
Isso me cheira, altruísmo demais!
Ainda mais que nem todos os dias somos iguais, tem dias mais felizes, outros mais chatos e tristes.
Por assim ser, a trabalheira de ficar do lado de fora é grande, porém é assim que tomamos nossas melhores decisões, pois o ângulo de percepção se amplia e se desvia, daquilo que estamos acostumados, o nosso ponto de vista.
Nosso ponto de vista é importante, mas na maior parte das vezes, vem recheado duplamente de "ego", mais ou menos como essas bolachas cheias de recheio deliciosas, que nos fazem mal.
Aprender com o ponto de vista do outro, é um exercício tão árduo, quanto fazer 500 abdominais.
Fazer 500 abdominais, não é lá  uma das coisas mais gostosas do planeta , principalmente quando ainda não se tem o hábito, mas lhe dará uma barriguinha sarada.
Do mesmo modo, quando estamos em uma conversa ou situação de conflito, a melhor coisa a fazer é se ausentar do seu ego e entender o outro lado!
Difícil?
Pratique.
Vou lhe dizer nem tudo é flores, mas com certo esforço colhemos um buquê.
O que já acho, um bom começo.
Então vamos lá mais um dia, pela frente.


(conversas de sofá ) Kamalaksi 10/09/2010 
imagem: essa sou eu .

Nenhum comentário:

Postar um comentário