quinta-feira, 30 de setembro de 2010


Revirando o deserto,
encontrei um camelo,
ele me ofereceu carona e eu nem boba nem nada aceitei
passei por territórios estranhos, 
pedacinhos de um lugar, esquecido na mente.
adormecido entre as bonecas, 
reconhecido entre os adultos.
despertei no meu travesseiro, puxei o cobertor e dormi
mais um pouquinho...
kamalaksi 30/09/2010


Nenhum comentário:

Postar um comentário