sábado, 23 de outubro de 2010


reluzente, intrasigente e muito gente.
caminha pra cá, caminha pra lá.
vai e volta,
rodopia e brilha,
alimenta a luz e amanhece no sol.
vivendo a vida neste instante,
nas asas da borboleta,
que ninguém segura.
(Kamalaksi-23/10/2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário